Brasão Municipal

Prefeitura Municipal de NOVO HAMBURGO

Gabinete de Gestão ao Coronavírus

Informações em tempo real da Vacinação COVID
Informações em tempo real do Atendimento COVID
Calendário Drive-thru de Vacinação COVID-19
Transparência COVID-19
Boletim Coronavírus
Documentação e declarações necessárias para vacinação COVID-19
Segurança e Eficiência das Vacinas
Plano de ação municipal de vacinação
Central de dúvidas
Denúncia fura-filas
Endereços e telefones úteis
Decretos


COVID-19 em Tempo Real

Os dados se referem desde o dia 25/03/2020 até a data de hoje.

Estatística geral da vacinação por doses em residentes
Dose Doses Aplicadas % da População
Totais de aplicações realizadas por vacina e dose
D1 D2 DA DU R2 Ref Totais
Etapa de vacinação por grupo prioritário
Grupo Prioritário Estimativa Etapa de Vacinação Fonte da Estimativa
Acumulado das Aplicações por Dose
Aplicações Realizadas por Local

Atendimentos COVID-19 - Rede Pública de Saúde

Encaminhamentos para isolamento domiciliar por mês e sexo
Encaminhamentos para isolamento domiciliar por bairro
Encaminhamentos para isolamento domiciliar por sexo e faixa etária
Desfecho do atendimento
Atendimentos por dia
Internação COVID por sexo e faixa etária
Acumulado de atendimento de suspeita de COVID nas Unidades de Saúde
Atendidos nas unidades de saúde por faixa etária e sexo
Mensal de encaminhamentos realizados no atendimento
Acumulado de encaminhamentos realizados no atendimento
Acumulado de atendimentos de suspeita de COVID
Estatística por Sintomas apresentados nos atendimentos nas UBS
Mensal de atendimentos de suspeita de COVID
Acumulado de suspeitas de COVID atendidos nas UBS
Situação atual dos leitos de UTI no Hospital Municipal
Situação atual dos leitos de internação
Registros de internações por mês


Boletim COVID-19

Dados até ...

Testes Realizados

0

Total Positivos

0

Internados Normal

0

Internados UTI

0

Recuperados

0

Óbitos

0


Vacinação Drive-Thru

A vacinação contra a covid avança em Novo Hamburgo e a Secretaria Municipal de Saúde divulga abaixo o calendário vacinal.

Calendário:

Documentos e declarações necessárias


Documentação e declarações necessárias para a vacinação

É preciso apresentar as seguintes documentações:

Documentação Geral por Faixa Etária
  • Documento oficial com foto
    Como por exemplo, CNH ou RG.

  • Cartão SUS Novo Hamburgo
    Não vale o Cartão SUS Nacional.

  • Comprovante de residência de NH atualizado
    No caso de o comprovante estar em nome de outra pessoa, é preciso apresentar declaração registrada em cartório de que a pessoa a ser vacinada reside no local.

Doações

As pessoas a serem vacinadas poderão doar agasalhos e alimentos não perecíveis. As pessoas não precisarão descer de seus carros. Os mantimentos mais necessitados são arroz, massa, feijão, óleo de soja, farinhas de trigo e de milho, açúcar, leite em pó e biscoitos.

Use Máscara

Higienize as mãos

Mantenha o distanciamento


Segurança e Eficiência contra a COVID-19

Cuidados importantes para serem seguidos em cada situação...

Sobre as vacinas


Os pacientes vacinados deverão tomar os cuidados conforme a bula da vacina ao qual foi imunizado. Baixe a bula da vacina aqui:

Bulas Laboratórios
Bula da Vacina do Butantã Coronavac / Sinovac
Bula da Vacina da Fio Cruz Astrazeneca / Oxford
Bula da Vacina da Janssen Johnson & Johnson
Bula da Vacina da Pfizer BioNTech

Auto Cuidado


A pandemia da doença de coronavírus 2019 (COVID-19) pode ser estressante para as pessoas. O medo e a ansiedade sobre uma doença podem causar emoções fortes em adultos e crianças. Todo mundo reage de maneira diferente a situações estressantes. Como você responde a esses eventos pode depender do seu histórico, das coisas que o diferenciam de outras pessoas e da comunidade em que vive. É natural sentir estresse, ansiedade, tristeza e preocupação durante e após um desastre. Cuidar da sua saúde emocional durante uma emergência o ajudará a pensar com clareza e a reagir às necessidades urgentes de proteger a si e à sua família.

Veja coisas que você pode fazer para se cuidar:

  1. MANTENHA AS COISAS EM PERSPECTIVA:

    • Estabeleça limites para quanto tempo você passa lendo ou assistindo notícias sobre a pandemia. Você deseja manter-se atualizado sobre as notícias da pandemia, principalmente se você tem entes queridos em lugares onde muitas pessoas ficaram doentes. Mas reserve um tempo das notícias para se concentrar nas coisas da sua vida que estão indo bem e que você pode controlar. Não esqueça de procurar fontes seguras de informação como os telejornais.

  2. MANTENHA-SE SAUDÁVEL:

    • Procure se alimentar com alimentos saudáveis e beba água.

    • Evite quantidades excessivas de cafeína e álcool.

    • Não deixe de dormir e descansar.

    • Se possível, realize exercício físico.

  3. UTILIZE MANEIRAS PRÁTICAS PARA RELAXAR:

    • Relaxe seu corpo com frequência fazendo coisas que funcionem para você - respire fundo, alongue, medite, lave o rosto e as mãos e faça hobbies agradáveis. Utilize a meditação da atenção plena - que envolve trazer consciência aos seus pensamentos e aceitá-los, em vez de apenas tentar "limpar a mente" - como uma ferramenta para ajudá-lo a lidar. Alguns aplicativos de celular, como o “Insight timer” tem várias meditações gratuitas e em português.

    • Procure uma rede de apoio entre as pessoas que você se relaciona. Além disso, substitua contato físico por mensagens carinhosas, palavras afetivas e e-mails.

    • Faça uma coisa divertida depois de uma tarefa difícil.

    • Faça uma pausa para se concentrar em partes positivas da sua vida, como conexões com entes queridos.

    • Converse com pessoas em quem confia sobre suas preocupações e como está se sentindo. Conecte-se com outras pessoas - compartilhe suas preocupações e como está se sentindo com um amigo ou membro da família.

    • Mantenha a suas atividades religiosas, artisticas, etc., se são importantes para você, contudo, elas devem ocorrer em casa.

    • Se não for possível deixar as atividades laborais, utilize todas as medidas de proteção indicadas. Este pode ser um momento para lutar por condições melhores para todos.

  4. PRESTE ATENÇÃO AOS SENTIMENTOS:

    • Preste atenção aos sinais precoces de estresse.

    • Pense como suas próprias experiências passadas afetam sua maneira de pensar e sentir sobre esse evento e veja como você lidou com seus pensamentos, emoções e comportamento em torno de eventos passados.

    • Saiba que sentir-se estressado, deprimido, culpado ou com raiva é comum após um evento como uma pandemia de doença infecciosa, mesmo quando não o ameaça diretamente.

    • Em caso de sofrimento psiquico intenso, ligue para um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de seu território.

    • Após um desastre, é importante cuidar da sua saúde emocional. Preste atenção em como você e seus familiares estão se sentindo e agindo. Cuidar da sua saúde emocional o ajudará a pensar com clareza e a reagir às necessidades urgentes de proteger a si e a seus entes queridos.

    • Lembre-se de que isso não é permanente e que você não está sozinho. Existem muitas pessoas trabalhando para conter o vírus e cuidar dos doentes. O isolamento é um momento de proteção para você e para os outros.

    • "Aceitar o que não se podemos mudar é a melhor maneira, e o primeiro passo, para haver alguma mudança. Aceitar não é acomodar, desistir ou não fazer nada. É parar de lutar contra algo diante do qual é impotente". (ESPAÇO KONSENTI)

Cuidados na Quarentena


Formas de se apoiar durante o distanciamento social, quarentena e isolamento.

  1. COMPREENDA O RISCO:

    • Considere o risco real de causar danos a si e aos outros ao seu redor.

    • A percepção pública do risco durante uma situação como um surto de doença infecciosa geralmente é imprecisa.

    • Tome medidas para obter os fatos! Mantenha-se atualizado sobre o que está acontecendo, mas limitando sua exposição na mídia. Também evite assistir ou ouvir reportagens 24 horas por dia, 7 dias por semana, pois isso tende a aumentar a ansiedade e a preocupação.

  2. EDUCAR-SE:

    • Os prestadores de cuidados de saúde e as autoridades de saúde devem fornecer informações sobre a doença, seu diagnóstico e tratamento. Não tenha medo de fazer perguntas - a comunicação clara com um profissional de saúde pode ajudar a reduzir qualquer sofrimento associado ao distanciamento social, quarentena ou isolamento.

    • Falar sobre suas necessidades é particularmente importante se você estiver em quarentena, pois você pode não estar em um hospital ou outro estabelecimento onde suas necessidades básicas sejam atendidas. Verifique se você tem o que precisa para se sentir seguro, protegido e confortável.

    • Peça informações por escrito quando disponível. Peça a um membro da família ou amigo para obter informações no caso de você não conseguir essas informações por conta própria.

    • Lembre-se de que as crianças são especialmente afetadas pelo que ouvem e vêem na televisão. Procure fontes confiáveis para obter informações sobre surtos de doenças infecciosas.

  3. CONECTE-SE A OUTROS:

    • Alcançar pessoas em quem confia é uma das melhores maneiras de reduzir a ansiedade, a depressão, a solidão e o tédio durante o distanciamento social, quarentena e isolamento. Você pode: Usar o telefone, email, mensagens de texto e mídias sociais para conectar-se a amigos, familiares e outras pessoas. Converse cara a cara com amigos e entes queridos usando o Skype ou o FaceTime.

    • Acesse o Site e Facebook da PMNH, para receber alertas de emergência via texto ou e-mail para garantir que você receba atualizações assim que estiverem disponíveis.

    • Se você precisar se conectar com alguém devido a um problema contínuo de álcool ou drogas, considere ligar para o escritório local de Alcoólicos Anônimos ou Narcóticos Anônimos.

    • Utilize maneiras práticas para relaxar. Relaxe seu corpo com frequência, fazendo as coisas que funcionam para você - respire fundo, alongue, medite ou ore, ou se envolva em atividades de que gosta. Se possível faça algo divertido após uma tarefa difícil.

    • Em caso de dúvida, ligar para o 136 ou 08006446543

    • Tenha uma rotina estruturada. Organize horários para atividades física, lazer, organização da casa, leitura e estudo. Se possível, separe um comodo da casa para realizar o seu trabalho.

    • Após o distanciamento social, quarentena ou isolamento Você pode experimentar emoções contraditórias, incluindo uma sensação de alívio.

    • Se você estava isolado por ter a doença, pode sentir tristeza ou raiva porque amigos e entes queridos podem ter medos infundados de contrair a doença por contato com você, mesmo que você tenha sido determinado a não ser contagioso.

    • A melhor maneira de acabar com esse medo comum é aprender sobre a doença e os riscos reais para os outros. Compartilhar essas informações geralmente acalma os medos dos outros e permite que você se reconecte com eles.

    • Caso você tenha apresentado resultado positivo para o Coronavírus entre em contato com o AMBULATÓRIO DE SAÚDE MENTAL: 3594-1174, para o monitoramento da sua situação.

Cuidados para Suspeitos e Contaminados


  1. OS PACIENTES INFECTADOS DEVEM:

    • Trocar a sua roupa de cama e cuidar do seu lixo, evitando o contato com o restante da casa.

    • Não compartilhar copos, talheres e objetos pessoais.

    • Utilizar máscaras para sair do quarto.

    • Em caso de apenas um banheiro, desinfectar a cada uso.

  2. LIMPEZA DA CASA:

    • As pessoas responsáveis pela limpeza da casa devem usar máscara, óculos e avental.

    • Todas as superfícies de contatos constantes devem ser limpas: pia, maçanetas, mesas, interruptores, assentos de sofá, cadeiras, vaso sanitário, torneiras, etc.

    • Sabão, álcool acima de 70% ou desinfetantes são eficientes para a limpeza.

  3. CUIDADOS DE SAÚDE MENTAL:

    • Use o momento para ler o que está a seu alcance e se quiser, escrever sobre sua experiência.

    • Se for possível, mantenha contato com seus amigos e familiares pela internet.

    • Em caso de sofrimento psiquico intenso, ligue para um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de seu território.

    • Se estiver se sentindo sozinho, sem esperança, com medo, com dificuldades para lidar com esse momento, ligue para o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) mais perto de sua casa.

Cuidados para Idosos


Toda a população corre o risco de contaminação do COVID-19, porém a dificuldade do sistema imunológico dos idosos para controlar a infecção viral, é maior que o restante da população. Desta forma, a melhor opção é, desde o início, evitar contato social.

  1. O QUE FAZER NA QUARENTENA:

    • Aproveite o momento para descobrir outras formas de socializar;

    • Caso tenha dificuldades, peça ajuda para seus familiares ou pessoas queridas para entrar em contato com eles e seus amigos por telefone ou chamada de vídeo;

    • Lembre-se que o cuidado não é só com a sua saúde, mas sim com a população em geral;

    • Aceite ajuda para as tarefas externas;

    • Escute músicas que você goste, cante, dance;

    • A leitura e a escrita podem ser grandes aliados neste momento; criar um diário é uma alternativa criativa para aproveitar o tempo e se conhecer melhor;

    • Saiba que sentir-se irritado, ansioso e tedioso é normal nesta situação, mas preste atenção nos sintomas e converse como está se sentindo diariamente com sus familiares.

  2. COMO AJUDAR OS IDOSOS NA QUARENTENA:

    • Faça ligações diárias para seus familiares idosos;

    • Ofereça ajuda para as compras de mercado e farmácia;

    • Converse sobre a importância do isolamento social nesta situação;

    • Aproveite para ouvir as histórias de vida deles e relembre momentos importantes que estiveram juntos;

    • Se você mora junto com algum idoso, redobre os cuidados indicados;

    • Ajude-os a criar uma rotina de atividades.

  3. AOS IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS OU COM NECESSIDADES DE CUIDADORES:

    • Os cuidadores devem redobrar seus cuidados de higiene, dos idosos e de qualquer mercadoria que chegue ao local;

    • As atividades em grupo devem ser suspensas;

    • Explicar aos idosos a situação de uma maneira geral para evitar grandes preocupações e agravamento do quadro de saúde, assim como, a importância dos cuidados redobrados;

    • Estimular o contato com a família via telefone;

    • Criar atividades individuais conforme a capacidade cognitiva e física.

  4. SERVIÇOS PARA UTILIZAR NA QUARENTENA:

    • Caso você apresente dificuldades para lidar com o isolamento, necessitando do apoio de um profissional, poderá entrar em contato com o Ambulatório de Saúde Mental de Novo Hamburgo: 3594-1174.

  5. APLICATIVOS PARA IDOSOS:

    • Peak - Jogos para o Cérebro

    • Envelhecimento e Saúde (Série de vídeos)

    • Idoso Ativo (Exercícios físicos)

    • Guia de cuidadores de idosos

    • Easy Idoso (Auxilio para encontrar serviços de saúde)

  6. EXERCÍCIOS PARA IDOSOS:

    • Vídeo de Ginástica para Idosos produzido pela Universidade Feevale, dentro das ações interligadas ao curso de Educação Física e o Núcleo Municipal de Educação em Saúde Coletiva (Numesc), que é vinculado à Secretaria de Saúde, de elaborar materiais informativos referentes a prática de atividade física para o público idoso atendido pela rede de Novo Hamburgo.

Cuidados e dicas para Pais


Nem todas as crianças e adolescentes respondem ao estresse da mesma maneira. Crianças e adolescentes reagem, em parte, ao que veem dos adultos ao seu redor. Quando pais e cuidadores lidam com o COVID-19 com calma e confiança, eles podem fornecer o melhor suporte para seus filhos. Os pais podem ser mais tranquilizadores para os outros ao seu redor, especialmente as crianças, se estiverem melhor preparados.

  1. COISAS QUE VOCÊ PODE FAZER PARA APOIAR SEUS FILHOS:

    • Definir um bom exemplo para seus filhos, gerenciando seu estresse por meio de escolhas saudáveis de estilo de vida, como alimentação saudável, exercícios regulares, sono prolongado e prevenção de drogas e álcool, é fundamental para os pais e cuidadores. Quando você estiver preparado, descansado e relaxado, poderá responder melhor a eventos inesperados e tomar decisões no melhor interesse de sua família e entes queridos.

    • Limite a exposição de sua família à cobertura de notícias do evento, incluindo as mídias sociais. As crianças podem interpretar mal o que ouvem e podem ter medo de algo que não entendem.

    • Tire um tempo para conversar com seu filho sobre a pandemia de COVID-19.

    • Responda a perguntas e compartilhe fatos sobre o COVID-19 de uma maneira que seu filho possa entender. Mantenha as informações simples e apropriadas para a idade do seu filho.

    • Tranquilize seu filho. Deixe-o saber que está tudo bem se ele se sentir chateado. Compartilhe com ele como você lida com seu próprio estresse, para que ele aprenda com você como manejar situações difíceis.

    • Ofereça às crianças/adolescentes oportunidades de falar sobre o que elas passaram ou o que pensam sobre isso. Incentive-os a compartilhar preocupações e fazer perguntas.

    • Tente acompanhar as rotinas regulares. Com o fechamento das escolas, crie um cronograma para atividades de aprendizado e atividades relaxantes ou divertidas.

    • As crianças que precisam de uso contínuo de um aparelho respiratório ou estão confinadas a uma cadeira de rodas ou cama, podem ter reações mais fortes a um desastre real ou ameaçado. Eles podem ter angústias, preocupações ou raiva mais intensas do que as demais crianças, porque têm menos controle sobre o bem-estar diário do que outras pessoas.

    • O mesmo vale para crianças com outras limitações físicas, emocionais ou intelectuais. Podem precisar de palavras extras de tranquilidade, mais explicações sobre o evento e mais conforto e outro contato físico positivo.

  2. SITES DE BRINCADEIRAS PARA CRIANÇAS:


Planos Municipais contra a COVID-19

Leia, baixe ou imprima o documento!


Central de Dúvidas

Ouvidoria do SUS! Você pode contatar através dos números:

Whatsapp: (51) 99831-6500
Fixos: (51) 3097-9445 ou (51) 3097-9400 no ramal 9130
Horário de atendimento: de segunda a sexta, das 9h às 17h.

Perguntas frequentes


Denúncia fura-filas

Ajude-nos a fiscalizar o processo de vacinação!
A sua denúncia poderá ser anônima.

Com intenção de combater o pretenso “Fura-Filas” que não estão enquadrados nos grupos prioritários e faixas etárias autorizados no momento, a Secretaria Municipal de Saúde de Novo Hamburgo disponibiliza o canal abaixo para as denúncias de possíveis “fura filas”. Para que a denúncia possa ser registrada, é necessário informar no mínimo o nome completo do possível “furador de fila”, seja ele o usuário do SUS ou profissional de saúde do município. Lembramos que quem fura a fila pode responder por crime ou dano moral coletivo, tanto nas esferas cível quanto criminal.


Denunciar


Endereços e telefones úteis

O agendamento pode ser feito presencialmente na Casa de Vacinas, nas Unidades Básicas de Saúde e nas Unidades de Saúde da Família.

Confira abaixo endereços e telefones dos serviços públicos de saúde:

✔️ Casa de Vacinas: Av. Cel. Frederico Linck, 900 - Fone 3595-1919

✔️ UBS Canudos: Rua Sílvio Gilberto Christmann, 1451 - Fone 3524-2279

✔️ UBS Kunz: Av. General Daltro Filho,1595 - Fone 3595-3645

✔️ UBS Liberdade: Rua Kurt Wacker, 14 - Fone 3587-7836

✔️ UBS Primavera: Rua Boa Saúde, 618 - Bairro Primavera - Fone 3556-3136

✔️ UBS Rincão: Rua Teobaldo Nicolau Bauer, 15 - Fone 3595-7380

✔️ UBS Santo Afonso: Rua Assunción, 85 - Fone 3587-3566

✔️ USF Boa Saúde: Avenida Floresta, 666 - Fone 3556-1649

✔️ USF Getúlio Vargas: Rua Bruno Werner Storck, 147 - Fone 3525-0680

✔️ USF Guarani: Rua Demétrio Ribeiro, 1089 - Fone 3527-3174

✔️ USF Iguaçu: Rua Dos Professores, 110 - Fone 3524-7856

✔️ USF Kephas: Rua Bernardo Ludwig, 196 - Fone 3583-1401

✔️ USF Kraemer: Rua Américo Vespúcio, 640 - Fone 3524-3874

✔️ USF Kroeff: Rua Arlindo Silveira Martins, 55 - Fone 3582-8131

✔️ USF Liberdade: Rua Miranda, 201 - Fone 3582-8724

✔️ USF Lomba Grande: Rua Victor Thiesen, 125 - Fone 3596-1543

✔️ USF Morada dos Eucaliptos: Rua Octavio Oscar Bender, 1000 - Fone 3524-7341

✔️ USF Mundo Novo: Rua João Nunes da Silva, 33 - Fone 2500-2672

✔️ USF Operário: Rua São Marino, 88 - Fone 3279-8349

✔️ USF Palmeira: Rua Nazaré, 215 - Fones 3524-3211 / 99720-9591

✔️ USF Petrópolis: Rua Luxemburgo, 1570 - Fone 3066-4772

✔️ USF Redentora: Rua Tamoio, 585 - Fone 3583-1588

✔️ USF Rondônia: Rua Bahia, 450 - Fone 3582-9916

✔️ USF Rondônia II: Rua Travessão, 2084 - Fone 3600-8361

✔️ USF Roselândia: Rua Benjamin Altmayer, 455 - Fone 3527-8011

✔️ USF São Jorge: esquina das ruas Anchieta e Jorge Schury - Fone 3524-1913

✔️ HOSPITAL MUNICIPAL: Av. Pedro Adams Filho, 6520 B. Operário - Fone 3272-3272

✔️ UPA CENTRO: Rua Visconde de Taunay, 134, B. Rio Branco - Fone 3600-3123

✔️ UPA CANUDOS: Av. Bartolomeu de Gusmão, nº12, Canudos - Fone 3097-1117